icone-blog
Este blog é dedicado aos amantes da língua portuguesa, àqueles que querem sempre aprender mais e aos que querem conhecer melhor nossa empresa. A valorização da língua portuguesa é nosso maior objetivo e nossa maior alegria! Esperamos que façam bom proveito das informações aqui postadas!

Muitas pessoas usam a expressão “estado gaúcho” ou “estado paulista” quando querem fazer referência a essas unidades da federação. Acham que fica mais bonito (ou economiza mais espaço) do que usar "estado do Rio Grande do Sul" ou "estado de São Paulo". 

Mas como isso poderia estar certo se, para o estado ser gaúcho (ou paulista), é preciso ter nascido no próprio estado? Confuso, não?

Ora, “gaúcho”, ou “paulista”, ou qualquer outro gentílico, refere-se ao habitante ou nascido nesses lugares. É, portanto, um adjetivo, que caracteriza um substantivo (vamos usar, como exemplo, “estudante gaúcho": o adjetivo “gaúcho” atribui uma qualidade ao substantivo “estudante”).

Aí é que vem o problema: quando dizemos “estado do Rio Grande do Sul”, a expressão “do Rio Grande do Sul” não é uma locução adjetiva. Ela é um aposto especificador. Em outras palavras: ela não atribui uma qualidade ao substantivo “estado”; apenas o nomeia! Em razão disso, não é possível substituí-la por “gaúcho” ou qualquer outro adjetivo pátrio correspondente ao nome do estado. 

Portanto, cuidado na próxima vez: não existe “estado gaúcho”, “estado fluminense”, “estado paulista”, etc. 

Publicado em blog

Junto ou juntos?

  19 Novembro 2013

A palavra JUNTO só apresenta flexão (feminino ou plural) quando é adjetivo.

Observe alguns exemplos:

“As duas velhinhas moram JUNTAS.”

“Os livros estão JUNTOS na estante da esquerda.”

As locuções prepositivas JUNTO A e JUNTO DE (= perto de, ao lado de) são invariáveis.

“A sala de reuniões fica JUNTO AO ambulatório.”

“Os livros estão JUNTO DA estante da esquerda.”

E evite, a todo custo, usar "junto" fora do seu significado, que é "ao lado", "próximo". Exemplos de erros que vemos por aí:

“Contraiu um empréstimo junto ao Banco do Brasil.” Só se foi no vizinho! Na verdade, ele contraiu o empréstimo NO Banco do Brasil.

“Só resolverá o problema junto à diretoria da empresa.” Deve ser no banheiro que fica ao lado!! Devemos resolver o problema COM a diretoria da empresa.

“Palmeiras contratou o zagueiro junto ao Flamengo.” Agora fiquei em dúvida. Terá sido no posto de gasolina Mengão, no Ciep que fica próximo ou no Hospital Miguel Couto? É brincadeirinha. Bastaria dizer que o Palmeiras contratou o zagueiro do (ou “ao”) Flamengo.

Fonte: Sérgio Nogueira

http://g1.globo.com/platb/portugues/2011/05/25/duvidas-dos-leitores-40/

Publicado em blog

Às vezes acontece de a empresa em que a gente trabalha ter de encaminhar uma carta, um convite, ou mesmo avisar aos clientes que uma grande figura pública estará presente em um evento da companhia.

Então surge sempre a dúvida: e agora, a gente se refere a ele como Vossa Excelência ou Sua Excelência?

Bem, no uso desses pronomes de tratamento, há duas situações diferentes:

Publicado em blog

Saiba mais

icone-blogBlog
Dicas, artigos e informações que possam melhorar as ferramentas de comunicação!

icone-agendaAgenda
Fique por dentro do que vai rolar: eventos, cursos e muito mais.

Fale conosco

Entre em contato conosco:
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Telefone: São Paulo/SP (11) 3673.1570 

Para mais informações ou para enviar uma mensagem, clique aqui.